Publicidade

Magnano faz críticas aos jogadores que pediram dispensa






Magnano não fez questão de esconder decepção com jogadores que pediram dispensa (Divulgação/CBB)

Com quatro derrotas em quatro jogos, o Brasil foi eliminado da Copa América e não garantiu vaga no Campeonato Mundial de Basquete. Com a eliminação decretada, o técnico Rúben Magnano, logo após o jogo, lamentou o péssimo desempenho na competição, assumiu em partes a responsabilidade, mas fez questão de criticar os jogadores que pediram dispensa da Seleção.

"Eu sou o primeiro responsável por isso, mas também são os jogadores que decidiram não estar aqui representando seu país. Havia 3 ou 4 jogadores que pensei que estariam aqui, mas não estão. Os caras que não vieram nos deixaram na mão. Isso tem a ver com a representação de um país", declarou Magnano.

Na competição, o Brasil perdeu para Porto Rico, Canadá, Uruguai e, nesta terça-feira (3 de setembro), deu adeus ao torneio após perder para a Jamaica por 78 a 76. Último colocado do Grupo A, a equipe não conseguiu se classificar e foi eliminada, assim como Paraguai no Grupo B. Em seu pior desempenho no comando da Seleção Brasileira, o treinador não escondeu sua decepção.

"Foi um jogo difícil, onde não conseguimos o nosso objetivo. Estou muito triste e decepcionado. É um sentimento que contrasta com a honra que tive em ajudar o Brasil a voltar a disputar as Olimpíadas de Londres (2012). Estou vivendo uma experiência que nunca vivi na minha vida. Sempre vim para brigar por titulo, lutar por playoff. É um passo atrás estar fora de uma competição como o Mundial", afirmou

Enquanto o técnico cita os jogadores que pediram dispensa como culpados pelo resultado do time na Copa América, Guilherme Giovanonni preferiu deixar a culpa para os que estavam dentro de quadra e evitou citar nomes de fora.

"Abrimos uma vantagem de dez pontos no terceiro período (59 a 49), mas erramos bolas bobas e eles empataram no início do último quarto. A partir daí a partida seguiu equilibrada até terminar com a vitória deles. Faltou novamente um pouco mais de confiança e não é hora de buscar ou apontar culpados. Nós que estamos aqui é que somos os responsáveis pela campanha do Brasil. É um momento de reflexão e se for necessário corrigir o que está errado. Desde que o Rubén assumiu, tínhamos dados dois passos largos para frente. Infelizmente demos cinco passos para trás", disse o ala-pivô.




Comente:

Nenhum comentário