Publicidade

Miami Heat fatura terceiro título da NBA






Enquanto uma era está prestes a acabar, outra está apenas começando no basquete norte-americano. Liderado por LeBron James, o Miami Heat derrotou o experiente San Antonio Spurs, por 95 a 88, fechou a série em 4 a 3 e conquistou o bicampeonato da NBA.
LeBron e Wade comemoram o título - Mike Segar/Reuters

O novo título coloca a franquia da Flórida na seleta lista de equipes que já conquistaram mais de dois anéis e possuem a possibilidade de formar uma dinastia. A vitória deu ao Heat o terceiro título da equipe, o segundo consecutivo, nas quatro finais que disputaram na história da NBA. É a terceira final seguida desde 2011, quando LeBron James e o pivô Chris Bosh se uniram a Wade para formar o já histórico "Big Three".

O Heat, que esteve a cinco segundos de perder o título na sexta partida, não teve vida fácil e conseguiu decidir a partida apenas nos minutos finais.

Os Spurs foram para o último minuto apenas dois pontos atrás. Demonstrando muito nervosismo, falharam nas definições das jogadas e não conseguiram empatar a partida. Por outro lado, LeBron James acertou um arremesso, decidiu, abriu quatro pontos e tranquilizou o torcedor.

O San Antonio teve pouco mais de vinte segundos para conseguir a virada, mas erraram e apenas assistiram o fim da partida e a comemoração do Miami.

A final deixa perto do fim uma equipe vitoriosa do Spurs, comandada por Tim Duncan, 37 anos, Ginóbili, 35 anos, e Parker, 31 anos. Os três juntos venceram as três finais que disputaram, até perder para o Miami. Apesar da derrota nesta quinta-feira, eles não decepcionaram. O Duncan foi o líder do ataque do San Antonio, com um duplo-duplo de 24 pontos e 12 rebotes. Ginobili também brilhou, com 18 pontos e Parker foi o único que não teve muito destaque, acabou com 10 pontos e 4 assistências.

Mas nenhum deles conseguiu superar LeBron James. Principal pontuador da partida, o camisa 6 terminou como cestinha da partida, com 37 pontos, 12 rebotes e foi eleito o jogador mais valioso da série final. Além dele, Dwyane Wade também foi bem, com o duplo-duplo de 23 pontos e 10 rebotes.

O brasileiro Tiago Splitter não teve muita oportunidade, jogou por apenas quatro minutos, fez dois pontos e manteve a escrita de um brasileiro nunca ter sido campeão da NBA.




Comente:

Nenhum comentário