Publicidade

A resistência no treinamento físico do Basquete







O basquete exige um conjunto de capacidades físicas reunidas em cada jogador, como a força, a velocidade e agilidade. Por isso, além da preparação física deve-se ter atenção na alimentação, pois esta irá contribuir no fornecimento de energia e também na agregação de proteínas para o crescimento da fibra muscular. Além disso, conhecer os fundamentos técnicos da modalidade entendendo quais grupos musculares atuam mais durante as tarefas solicitadas no jogo, e assim buscando uma integração entre força, resistência e flexibilidade para as demandas dentro da quadra.


Para ser competitivo durante muito tempo, o basquetebolista deverá manter ao mais alto nível o seu volume de consumo máximo de oxigênio (VO2 máx). Por isso, o treino deverá exercitar situações de jogo que solicitem, a via aeróbia, para obrigar os jogadores a resistir à fadiga de certas fases do jogo que são  muito exigentes ao nível energético, como por exemplo, os encadeamentos de contra-ataque mais recuperação defensiva,  as defesas pressão na quadra inteira,  etc.

Assim, a resistência deverá ser abordada sob vários ângulos:

Resistência e força: arranques, mudanças de direção, saltos, lançamentos e ressaltos repetidos ao longo do tempo;
Resistência e velocidade: manter uma intensidade máxima relativa durante os sprints, os contra -ataques e todas as outras ações rápidas;
Resistência e potência aeróbia máxima (p.a.m.): solicitar a mais alta % de frequência cardíaca máxima e do volume de oxigénio máximo durante o máximo tempo possível, ao longo do jogo.

O objetivo desta abordagem metodológica é de preparar os jogadores a passarem de um sistema energético para outro, respondendo às exigências colocadas pela competição. Entre todos os métodos existentes para melhorar a resistência e a p.a.m., o método intermitente é aquele que mais se aproxima das solicitações que um jogo de basquetebol apresenta (especificidade do treino).

Sendo o basquete considerado um esforço físico de preponderância intermitente, por ter períodos intercalados de alta intensidade e recuperação, faz-se necessário controlar as valências físicas necessárias para o sucesso do jogo. Dessa forma também procurando evitar que o jogador ultrapasse o seu limite individual de adaptação, podendo levar a perdas de desempenho ou até mesmo overtraining.




Ebook Gratuito: Atividades de Iniciação de Basquete
Receba primeiro os posts deste Blog
Grupos de Whatsapp sobre Esportes

Comente:

Nenhum comentário